Saiba como produzir ração de qualidade

Saiba como produzir ração de qualidade

 

Saiba como produzir ração de qualidade

 

 

 

Conheça os processos de fabricação que vão ajudar você a garantir bons resultados.

 

           

 

Para aumentar a produtividade de sua granja, a nutrição de qualidade é essencial. Quando o assunto é fabricação de ração, o cuidado com os ingredientes, a amostragem e a mistura interferem diretamente no resultado final. Procuramos especialistas neste assunto e produzimos um a passo-a-passo para auxiliar você a fabricar uma ração de qualidade.  Confira:

 

1 – Ingredientes aprovados: é necessário que os ingredientes utilizados na dieta dos animais estejam dentro dos padrões de qualidade oficiais. Para os microingredientes, a aplicação da legislação deve ser respeitada, usando somente produtos aprovados para espécies e fases específicas, nos níveis recomendados.

 

2 – Manutenção: os ingredientes utilizados na fabricação da ração devem ser avaliados desde a chegada à granja, para prevenir a formação de microtoxinas e assim, evitar a perda do valor nutricional.  Uma maneira de impedir que isso ocorra é a manutenção da fábrica, através da limpeza de equipamentos, silos e cochos.

 

3 – Armazenamento: tenha um local apropriado para armazenar desde a matéria-prima até a ração finalizada. Os cuidados no armazenamento são essenciais e devem seguir recomendações específicas, como manter uma distância mínima de 50cm da parede, oferecer proteção solar e combater a pragas, como ratos e insetos.

 

4 – Análises periódicas: faça avaliações constantes dos ingredientes usados na fabricação. O método mais seguro é a examinação periódica em diversos pontos da massa armazenada. É possível ter como referência nesse processo o aumento da temperatura, já que a elevação do termômetro pode ser um alerta na perda de qualidade dos grãos.

 

5 – Mistura: a mistura ideal dos ingredientes é obtida a partir de uma sequência específica de ingredientes ao misturador. O processo deve ser iniciado com os macroingredientes, como por exemplo, o fubá. A pré-mistura com vitaminas, minerais e medicamentos deve ser pesada e diluída em fubá ou farelo de soja, para garantir uma maior homogeinidade dos ingredientes.

 

6 – Amostragem:  a avalição da qualidade é medida pela homogeinidade da mistura, que pode ser feita através de amostras. Seguindo o Manual Brasileiro de Boas Práticas Agropecuárias na Produção de Suínos, é preciso utilizar um indicador apropriado (micro-tracer, manganês ou sal comum), com no mínimo 10 amostras coletadas em três repetições.

 

7 – Controle de risco: nessa etapa, você deve seguir uma rotina de monitoramento dos processos, utilizando parâmetros zootécnicos, sanitários e/ou patológicos. Os principais objetivos são melhorar o ambiente de trabalho, diminuir a perda de ingredientes e rações, e também reduzir as atividades microbianas e infestação por insetos.

 

 Resumindo, é preciso gerenciar a fábrica como um setor da granja e entender que sua gestão eficiente tem influência direta no resultado final.

 

Gostou das dicas? Agora é só colocá-las em prática para tornar sua produção ainda mais eficiente!